Com estande confeccionado inteiramente com produtos da Amazônia, a Cooperacre, uma das maiores cooperativas do Estado, atrai publico, arranca elogios de quem visita a Expoacre 2015 e traça estratégias para alcançar o comercio exterior.

De acordo com os atendentes do estande da Cooperacre, na feira agropecuária o publico tem visitado bastante o espaço, demonstrado interesse pelos produtos e elogiando o trabalho realizado pelo grupo. “Cada noite são mais visitas, mostrando que as pessoas estão encantadas com o trabalho da cooperativa. Aqui da para ver um pouco da organização que temos e do trabalho que estamos preparando para os próximos dias”, diz.



O estande da Cooperacre na Expoacre foi especialmente decorado com paxiúba, ouriço de castanha e cavaco, bem no estilo regional. O local agrega 36 empreendimentos da cooperativa, entre eles beneficiamento de castanha, borracha, polpa de fruta e prestação de serviços de mecanização pra reflorestamento com seringueiras. “É um dos locais mais bonitos, ainda mais que são coisas produzidas aqui mesmo”, diz Maria Auxiliadora Lemos, funcionária publica que visitou a expoacre na noite da última segunda-feira (27).
A Cooperacre é hoje responsável pela maior produção de castanha beneficiada do país e com planos de se tornar a maior do mundo, estando presente em 14 dos 22 municípios acreanos. A cooperativa tem capacidade de produzir mais de 3.000 toneladas de castanha, contanto com cooperados de 37 associações produtoras.

De acordo com o superintendente da cooperativa, Manoel Monteiro, o faturamento anual deles gira em torno de R$ 400 milhões. A perspectiva da superintendência é de que em breve seja fechado contrato de exportação para os Estados Unidos.

No Brasil, os produtos da Cooperacre são vendidos em mais de 20 Estados, incluindo grandes mercados como São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Os produtos da cooperativa são certificados como totalmente orgânicos e livres de toxinas.
 

  • COMPARTILHE: